Atualidade

esta em: Inicio Atualidade 

ATUALIDADE

Compromisso: Lealdade na sua máxima expressão

Actualmente, é um desafio para as marcas conseguir que o público, num ambiente frenético, se mantenha fiel e não troque pela concorrência. A lealdade dos clientes é o objectivo, mas são as estratégias para conseguir este objectivo que devemos considerar, uma vez que é insustentável ter a lealdade com base em ofertas e descontos, porque no final o consumidor vai optar sempre pela melhor oferta.  

 

Neste contexto, Javier Fuentes Merino, CEO do Grupo Venta Proactiva, indica que “em um mercado onde o cliente é o rei, é óbvio que temos de estimá-lo e fazer acções, porque a concorrência entre as marcas é tão feroz que practicamente todas oferecem excelentes ofertas aos seus clientes. Por isso, quanto maior for o envolvimento do cliente com a compra, mais oportunidades temos para obter essa lealdade. Este compromisso com uma empresa ou profissional não é nova, existe desde há séculos atrás e nota-se, por exemplo, na procupação não só em que o cliente volte, como na captação de novos clientes, graças ao efeito boca-em-boca que gera. Aliás, é válido para todos os sectores, podem ajustar o seu foco comercial face ao compromisso com os seus clientes, sem excepção.

 

Há marcas que nas suas campanhas já não falam do produto mas sim nas emoções associadas a ele.   “O conceito de compromisso é o mesmo, só variam as ferramentas que ajudam no processo de cativar os seguidores, afirma o CEO de Grupo Venta Proactiva. As tecnologias de informação chegaram para facilitar muito a tarefa de identificar os clientes com valor, a fim de desenhar estratégias para satisfazê-los e assim fortalecer o seu vínculo com a empresa, aumentando as possibilidades de que voltem a comprar e que se tornem voluntariamente adeptos da marca, atraindo mais seguidores. “Mais importante que conseguir que os clientes voltem certo número de vezes, é encontrar a maneira de gerar uma relação positiva entre o consumidor e a empresa”, diz Fuentes Merino.   A estratégia para criar o envolvimento com os clientes consiste, principalmente, em criar experiências atractivas que suscitem emoções duradouras, apoiadas por acções de responsabilidade social, o que permite às pessoas sentirem-se orgulhosas da “sua” empresa. “O compromisso realmente envolve sentimentos, e estes não podem ser forçados nem viver da aparência. Devem ser verdadeiros, totalmente reais; e isto envolve também os recursos humanos da empresa que devem reflectir o grau de compromisso e interesse para os seus clientes”, indica Fuentes Merino.  

 

Por outro lado, os resultados dos estudos de compromisso podem ser utilizados para realizar modelos de previsão, mas o que realmente importa é encontrar a maneira de criar um vínculo. Isso inclui o passado, o presente e o futuro. Prever o futuro não é fácil; é mais rentável, além de prever, criar as condições para que, sendo inovadores e líderes, a empresa marque a tendência aos clientes aproveitando a posição de liderança e de lealdade do cliente, o que fará com que goste de todas as suas novidades.

``É um passo mais na tendência de centrar no cliente, do big data e de investir em clientes de valor que sejam leais. Pode-se chamar de diversas formas, mas no fundo é clientes satisfeitos e cativos que não queiram trocar e que invistam o seu orçamento na empresa”.

Javier Fuentes Merino, CEO de Grupo Venda Proactiva Encontrará este artigo no siguiente link Fonte:   PuroMarketing.com